sexta-feira, 21 de agosto de 2009

¨¨Ladakh¨¨

(imagem de peaceinsouthasia.com)
A imagem acima é de um lugar onde as pessoas optaram por seguir fiés aos ensinamentos budistas e viver em paz, com uma cultura baseada na ajuda mútua e na harmonia com a natureza.
Nesse local as construções humanas nao competem com a bela paisagem. Aliás, o ser humano pouco interfere na natureza, tanto que riachos formados pelas águas derretidas passam pelos vilarejos, correm por entre as ruas e chegam até os campos de cevada.
Dos doze meses do ano, oito são de inverno, e as temperaturas chegam aos quarenta graus negativos. O clima é desértico e o ar é rarefeito. As comunidades ficam localizadas nas montanhas mais altas do mundo.Falando assim fica difícil imginar que possa haver prosperidade, mas há.
Há muitos anos, (muito antes de ecologia virar moda e entrar para a lista de preocupação de muitos), essa região já havia desenvolvido alta tecnologia de irrigação que não atinge o meio ambiente e já viviam através de sustentabilidade.
Essa é a região do Ladakh, que fica na Caxemira, no fogo cruzado de um dos conflitos mais violentos do mundo. É justamente isso o mais incrível desse lugar: mesmo estando geograficamente no meio de conflitos, o lugar é pacífico, calmo e não há risco algum em viajar para lá. Essa é uma região como poucas no mundo: as pessoas vivem em paz, confiam nos ensinamentos de Buda e, principalmente, umas nas outras.
E isso me deixa comuma dúvida:
Por que é que essas pessoas conseguiram construir uma sociedade que vive em paz e nós não conseguimos? Por que é que essas pessoas coseguem entender o que é respeito com o meio ambiente e muitos de nós não conseguimos? E por que essas pessoas confiam umas nas outras e muitos de nós desconfiam até da sombra? Por quê?

(...)
Aliás, tantos 'por quês' me deixaram com outra dúvida:
Por que é mesmo que o Brasil anda tão mal???
Pode ser culpa do Sarney...
ou do PT... Ou de algum outro político safado...
Ou talvez a culpa, ou pelos menos uma parcela dela, seja de cada cidadão que tem a memória curta e que passa a vida toda votando nos mesmos políticos, e que aceita tudo quieto, que não se revolta, que não exige seus direitos.
...

4 comentários:

  1. Que lugar mais lindo, hein?

    E sim, temos a memória curtíssima. Haja visto que o nosso amigo Collor continua lá, firme e forte e se achando o máximo.

    É triste...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que lugar lindo²
    Isso é uma verdade... A política fede. (por isso sou apolitico)

    ResponderExcluir
  3. Acho que ele pensam diferente, tem outros valores...
    Vc acha que estão tristes por não terem um carro do ano? ou não ter aquele tal sapato...

    Eles estão anos luz na nossa frente!
    Quero ir pra lá!
    bj

    ResponderExcluir